http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

QUEREM ACABAR COM A APOSENTADORIA

sexta-feira, 30 de abril de 2010

TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO - O que pensar delas.



Tenho sido por vezes perguntado sobre minha opinião em relação às teorias da conspiração. É óbvio, pois as divulgo aqui no meu Blog.

Diria então que sou uma pessoa particularmente desconfiado das TEORIAS oficiais. Filho da revolução de 1964, pois vejo na música CORAÇÃO DE ESTUDANTE de Milton Nascimento a minha música, já que era estudante quando o golpe militar se deu, e efetivamente aplica-se a mim o dito...


Quero falar de uma coisa
Adivinha onde ela anda
Deve estar dentro do peito
Ou caminha pelo ar
Pode estar aqui do lado
Bem mais perto que pensamos
A folha da juventude
É o nome certo desse amor
Já podaram seus momentos
Desviaram seu destino
Seu sorriso de menino
Quantas vezes se escondeu
Mas renova-se a esperança
Nova aurora, cada dia
E há que se cuidar do broto
Pra que a vida nos dê
Flor flor o o e fruto
Coração de estudante
Há que se cuidar da vida
Há que se cuidar do mundo
Tomar conta da amizade
Alegria e muito sonho
Espalhados no caminho
Verdes, planta e sentimento
Folhas, coração,
Juventude e fé.
Durante os anos de chumbo da revolução, o povo foi tratado como GADO e vejo que continua até hoje. Gado é um tipo de bicho que se você der a ele a forragem, a água e todo o básico, ele não reclama. Ele não quer saber de nada, não reivindica nada e não aspira mais nada, até o dia em que é encaminhado para o MATADOURO quando então é morto para que sua carne sirva de alimento para o implacável dono que não vê nele nada mais do que uma fonte de lucros.
Dessa forma os meios de comunicação de massa procuram passar um ambiente de tranquilidade, mesmo que ali pertinho exista uma guerra, e investem em NOVELAS e FUTEBOL. As novelas criam no imaginário popular um clima de prosperidade, e de sonho. Mostram famílias ricas e de classe média vivendo em uma sociedade ordeira e feliz. Não costumam mostrar a realidade de pobreza e miséria, que é mais real.

Paralelamente o FUTEBOL serve para desviar a agressividade popular para o ambiente das disputas futebolísticas, e são criados muitos programas televisivos que despertam no cidadão a sua paixão clubística e nacional. A copa do mundo de 1970 em que o Brasil sagrou-se Tricampeão mundial de futebol foi para a Ditadura Militar, um excelente aliado.
Se retornar-mos na história veremos que tal manipulação do inconsciente coletivo, foi praticado com grande exito na Alemanha Nazista, de onde os mestres da manipulação popular aprenderam as suas maiores lições.
O povo foi de tal forma enganado, que com as tropas russas chegando às portas de Berlin, capital da Alemanha na época, todos ainda acreditavam em uma vitória do Nazismo. Ninguém tinha a menor idéia do holocausto Nazista, e quando esse foi revelado, no momento em que as tropas aliadas levaram os cidadãos da alemanha a visitar os campos de concentração apinhados de cadáveres esqueléticos, houve uma consternação geral. Um cidadão da alemanha disse que ante aquilo que se viu, todos os outros problemas tornaram-se menores.


Realmente os comícios do Partido Nacional Socialista, mostravam um povo vibrante, encantado pelo NAZIFASCISMO. Todos se perfilavam pra fazer a saudação nazista nos desfiles com o FUHRER (CONDUTOR) desfilando em um carro aberto. O êxito da propaganda era tamanho, que o FUHRER dizia. Podemos conquista-los pela força, mas é muito melhor conquista-los pelo coração.
As aparições do Líder da Alemanha eram por isso cercadas de cerimônias apoteóticas com efeitos grandiosos, de forma a dar uma mística divina à sua figura. Tudo como parte de um esquema de escravização das mentes dos cidadãos comuns.
Não vejo diferença nos dias de hoje. Estamos cercados de mentiras. Mentiras que nos são passadas como verdades, e uma análise crítica nos revelaria que algo de podre se esconde por trás do óbvio, do comum, da versão oficial.
Vamos dar alguns exemplos. A morte do presidente Kennedy, é uma das mais óbvias mentiras que existe. Ele foi assassinado por um complô, tão óbvio que não se procura esconder mais tendo em vista que os personagens que fizeram parte desse complô já passaram.


  • A 22 de Novembro de 1963, o Mundo nunca mais foi o mesmo. Esta é a data do assassinato do presidente John F. Kennedy e ainda hoje, apesar de todas as comissões e reaberturas de inquéritos que investigaram os factos, permanece a sensação de que não se descobriu toda a verdade sobre o que se passou em Dallas naquele dia. Em Dezembro de 1991, Oliver Stone mostrou ao nosso mundo a sua versão dos acontecimentos, num filme memorável e considerado por muitos como um dos melhores dos anos 90.










  • Quando o vi pela primeira vez, o tema da conspiração entusiasmou-me imenso, ao ponto de procurar toda a informação existente, no nosso país, sobre o assunto. 
Primeira razão
Desde o início, o que mais chama à atenção do espectador é a forma como Oliver Stone escrutina, de forma quase alucinante e alucinada, todos os aspectos do assassinato de Kennedy. Para tal, o realizador fez uso duma série de técnicas, uma mistura de imagens em widescreen, arquivos históricos, reportagens de televisão, preto e branco, slow motion, encenações de acontecimentos verdadeiros, flashbacks, o filme de Zapruder, entre outros.
o Zapruder film

Segunda Razão

Numa cena crucial, na qual Kevin Costner, encarnando o Promotor Público Jim Garrison, especula sobre todos os pormenores que provam ter havido uma conspiração para matar Kennedy, somos obrigados a direccionar a nossa meditação para a bala que produziu o controverso «Efeito da Bala Mágica». No seu monólogo, Costner afirma que nenhum projéctil, após ter infligido 7 feridas em dois indivíduos, poderia ter ficado tão pristina. No ecrã, vemos a bala classificada como prova pela Comissão Warren intercalada com a imagem de outra bala, semi-desfeita, após ter sido disparada para o braço de um cadáver. Com esta estratégia, pretende-se deitar por terra a teoria de uma bala que ziguazeguou entre duas vítimas do atentado. 
Garrison critica a Bala Mágica
Terceira Razão
No tema inicial, cujo tom bélico implica, de imediato, o suposto envolvimento do complexo militar-industrial americano no assassinato de Kennedy, até à ameaçadora e cadente composição que acompanha todas as sequências em que se planeia o atentado, a música é um aliado precioso para a atmosfera produzida por Oliver Stone.

Garrison e «Mr. X»

Quarta Razão


De forma a explanar a maior quantidade de informação, Stone permitiu a si mesmo a liberdade de condensar algumas personagens numa só. Começando por Garrison (algumas das suas conclusões e questionários foram obtidos por outros depois dele), até Willie O'Keefe (Kevin Bacon), aquela que melhor ilustra isto é a impersonada por Donald Sutherland, o "Mr. X". Inspirado no Tenente-Coronel L. Fletcher Prouty, personalidade que, até à sua morte, proferiu uma série de afirmações que alimentou a imaginação e a dedução de muitos pesquisadores do assassinato. O mesmo acontece em JFK - a sequência com esta personagem é, sem dúvida, a mais importante do filme, já que permite expôr as verdadeiras forças por trás do atentado.

No entanto, e este é um argumento de que faço "finca-pé", a autêntica força desta obra é o trabalho visual, quase prestando homenagem ao carácter primitivo do Cinema, época em que os esforços eram todos orientados para a construção de algo estimulante para os sentidos. Por esse prisma, JFK tem sucesso a todos os níveis. Quanto à verdade sobre os factos históricos. Deixo isso com os investigadores e para quem escreve a História.





Tal como a morte de Kennedy alterou radicalmente o Mundo em 1963, JFK faz o mesmo.


A FARSA DO ASSASSIATO DE


JOHN LENNON

Mark Chapman não agiu sozinho na noite de 8 de dezembro de 1980, quando acertou quatro tiros à queima-roupa em John Lennon, em frente ao Edifício Dakota, em Nova York. Chapman puxou o gatilho de seu revólver calibre 38 a mando da CIA, do FBI e de membros da extrema-direita dos Estados Unidos. Diversas teorias sobre a morte do ex-beatle surgiram 25 anos depois do ataque. Mas nenhuma é tão eloqüente quanto a do advogado e jornalista britânico Fenton Bresler, autor do livro Who Killed John Lennon? (Quem Matou John Lennon?, sem versão em português). Bresler não tem dúvidas: o músico foi eliminado por ser tido como um extremista e uma influência subversiva à juventude americana.



Ele acredita que vários fatos confirmam a teoria conspiratória. Primeiro, Lennon foi realmente investigado pelos órgãos de inteligência dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha. Segundo, seu visto de imigrante foi negado várias vezes pelo governo americano, que ainda tentou deportá-lo. Terceiro, o assassinato aconteceu às vésperas de a ala conservadora do Partido Republicano retomar o poder nos Estados Unidos. Para piorar, uma nova informação apareceu em 2004: o serviço secreto britânico, o MI5, desconfiava de ligações de Lennon com o Exército Revolucionário Irlandês, o IRA.


A conspiração levou 11 anos para chegar ao último capítulo. Tudo teria começado em 1971, quando Lennon realizou o concerto Free John Now Rally, pela libertação do poeta e ativista político americano John Sinclair, preso por porte de maconha. Até 1976, a vida do roqueiro foi vasculhada por espiões e grampos telefônicos, virando um dossiê de 300 páginas. O FBI e a CIAjulgavam Lennon um radical perigosíssimo, pois tinha a capacidade invejável de se comunicar com milhões de jovens, aqueles que aprenderam a amá-lo como um dos Beatles

Qualquer idéia subversiva seria rapidamente aceita pela juventude. O governo americano precisava detê-lo a qualquer custo, pois estava em jogo a segurança do país. Segundo Bresler, a solução encontrada foi a mesma já destinada a Martin Luther King e outros líderes populares do país: o extermínio. Só que, em 1976, a linha-dura dos republicanos perdeu as eleições presidenciais para os democratas. 

Mais arejado, o novo presidente, Jimmy Carter, segurou o ímpeto assassino da polícia federal e do serviço secreto. Assim, Lennon conseguiu o green card e decidiu fazer um retiro profissional, sob a alegação de acompanhar o crescimento de Sean, seu segundo filho, o primeiro com Yoko Ono. Foram anos de paz, nos quais ele e a família puderam viver em segurança nos Estados Unidos.



Como se sabe, também foram os últimos anos de vida do músico. Em 1980, os republicanos venceram as eleições e logo reassumiriam o poder. Nos últimos meses de governo, Carter já não mandava em ninguém, muito menos no FBI e na CIA. Ao mesmo tempo, Lennon estava lançando um novo disco, Double Fantasy, que rapidamente estourou nas paradas de sucesso. 

Segundo Bresler, os conspiradores decidiram iniciar o novo mandato presidencial sem o temido extremista de esquerda. O agente de carreira William Casey, que administrara a campanha vitoriosa de Ronald Reagan e nos anos seguintes se tornaria um dos mais poderosos chefes da CIA, ganhou carta branca para matar Lennon antes do final de 1980. 

Segundo a teoria de Bresler, o assassino, MarkChapman, já estava sendo preparado pelo programa de controle mental do serviço secreto americano (leia mais na página 68). Ele viajaria do Havaí para Nova York, procuraria a vítima e mataria Lennon a sangue frio, à frente de testemunhas que, posteriormente, pudessem identificá-lo como o criminoso. Essas testemunhas – isso é fato – foram a viúva Yoko Ono e o porteiro do edifício Dakota, Jose Perdomo.



Ninguém contesta que Chapman atirou no ex-beatle. Mas as contradições, segundo Bresler, provam que ele não arquitetou o assassinato. A Justiça condenou Chapman sob a alegação de que ele buscava os seus 15 minutos de fama nos Estados Unidos. Certo, matar uma celebridade colocaria qualquer um nas capas dos principais jornais e revistas do país. No entanto, o detetive Arthur O’Connor, a primeira pessoa a conversar reservadamente com o assassino, disse que a acusação não fazia sentido, pois Chapman sempre evitou a imprensa. Por que alguém em busca da fama se negaria a dar entrevistas? Meses após o ataque, ele anunciou que matara Lennon para promover a leitura do livro O 


Apanhador no Campo de Centeio, de J. D. Salinger. O estranho é que, antes disso, nunca tinha falado com amigos sobre a obra do escritor americano. Já preso, Chapman declarou à BBC: “Ele (Lennon) passou por mim e então ouvi na minha cabeça, ‘faça, faça, faça’. Não me lembro de mirar. Apenas puxei o gatilho com força, cinco vezes”. 

Afinal, que vozes eram essas? Chapman não tinha passado de maluco. Ao contrário, levava uma vida social normal e era considerado um excelente monitor em acampamentos de garotos. A explicação: alguém só poderia estar controlando a mente de Chapman.



Uma nova revelação, divulgada em 2004, jogou luz sobre a tese de complô. David Shayler, ex-agente do MI5, disse que os governos britânico e americano trocaram informações sobre a suposta doação de 75 mil libras do músico ao IRA. Sob suspeita de apoiar e patrocinar os terroristas irlandeses, Lennon precisava ser eliminado. 


A viúva, Yoko Ono, negou a ligação do marido com o IRA e lembrou que ele defendia os direitos civis. Entretanto, os arquivos existem e estavam classificados pelo FBI como de “segurança nacional”. Isso mostra que o autor de “All You Need is Love” era investigado de perto pelas inteligências americana e britânica no início dos anos 70







MUITOS OUTROS...

A morte de Bob Kennedy, A morte de Martin Luther King Júnior, e aqui no Brasil, a morte de Tancredo Neves, as mortes de Carlos Lacerda, A morte de João Goulart, a morte de Juscelino Kubtcheck, a morte de Paulo Cesar Farias, a morte de sua mulher, a morte de Pedro Collor, e o pior de tudo...

A implosão das torres gêmeas, e do terceiro edifício que caiu sem que nem mesmo um avião tivesse colidido com este, O choque de um avião contra o Pentagono, a farsa da eleição de GEORGE W. BUSH no primeiro mandato, a farsa de Osama Bin Laden e a ALL KAEDA, e muitas outras mentiras.
Poderia ficar aqui falando de cada uma delas e o espaço ficaria pequeno, mas o importante é que não devemos acreditar na versão oficial. Devemos ter olhos de peritos para analisar tudo, e não sermos inocentes. Não devemos ser guerreiros. A nossa bandeira é da paz, mas não devemos ser BOBOS.

MATEUS 10:16
  • Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas.


ABRAÇOS




segunda-feira, 26 de abril de 2010

FALSIFICAÇÕES DE EQUIPAMENTOS PARA COMPUTADOR.

Se você frequenta os sites de Leilão como o famoso MERCADO LIVRE verificará que existem alguns anunciantes que oferecem PEN DRIVES de 32 gigabytes ou 64 gigabytes por preços muito baixos. Comparando com as lojas, esses pen drives estão BARATOS DE MAIS em relação ao mercado formal, e isso se explica. É que são PEN DRIVES FALSOS. Na verdade ao compra-los eles normalmente não conseguirão gravar os 32 gigabytes ou 64 gigabytes informados e corromperão seus dados. Sua capacidade normalmente está muito abaixo.

Ocorre que quem compra esses Pen Drives, normalmente não os testa e vai gravando as coisas sem enche-los totalmente, e não se dá conta do golpe.

Interessante é que o SITE DE LEILÕES denominado MERCADO LIVRE dá cobertura a essa prática desonesta, porque sabe que ela é feita e não faz nada para impedi-la, e se você se insurge contra ela eles acabam penalizando o usuário reclamante e deixando impune o vendedor desonesto. São um grupo de ESTELIONATÁRIOS que aplicam gopes pela Internet a muito tempo. E estou falando por experiência própria. Tenho inclusive provas de tudo o que estou dizendo e a finalidade dessa matéria é prevenir pessoas honestas.

Os cuidados para não adquirir um pen drive Kingston falso


Não seja enganado na hora de comprar um pen drive Kingston, fuja dos falsos. O Superdownloads traz várias dicas para não ter problemas com a falsificação.

Os pen drives são a evolução do disquete. Fáceis de carregar e com alta capacidade de armazenamento, esses aparelhos estão por toda parte. Seus preços vêm caindo há algum tempo, enquanto novos, com capacidade aumentada, são criados na mesma proporção. Junto com essa tecnologia em evolução, um problema que assola hardwares e outros produtos em geral também atingiu os pen drives: a falsificação.


Os pen drives da marca Kingston são os mais vendidos e, consequentemente, são os que mais sofrem com essa falsificação. Por isso, ao comprar um falso, você poderá ter uma série de problemas, como o pen drive não conter a quantidade de armazenamento indicada na embalagem ou então ter seus arquivos corrompidos. Também existe a falsificação em que a carcaça de um Kingston é colocada por cima de um pen drive genérico.

As evidências na hora da compra são perceptíveis apenas quando verificada com atenção a embalagem. Características podem ser observadas na embalagem e no próprio pen drive. Caso você possa comparar, veja que um pen drive falso é mais leve do que o original e não possui a luz verde que indica atividade. Além dessa atenção necessária, há uma série de dicas para seguir ao comprar um pen drive. Confira:
Exija a nota fiscal quando comprar um pen drive. Ela é a sua garantia, caso ocorra algum problema;
Nunca compre o produto em lugares duvidosos, como camelôs, por exemplo;
Apesar das embalagens falsas serem quase perfeitas, as originais são embaladas à vácuo. Fique atento;
O pen drive original exibe o nome "Kingston" quando é conectado à USB do computador;
O pen drive original da Kingston possui o número de série no conector metálico;
Desconfie de preços abaixo do normal, principalmente em pen drives de alta capacidade, como os de 128GB;
A Kingston também disponibiliza um serviço chamado Kingston Verificação de Memória , que permite ao usuário descobrir se o seu pen drive é falsificado ou não. Basta olhar no número de série exibido no conector e digitá-lo.

Fique atento aos detalhes

Embalagem de um Pen drive falso:
Veja que na embalagem falsificada, foi inserido um "8" manualmente na embalagem


O original à esquerda e o falso à direita.
No detalhe a inscrição feita à laser no pendrive original. O falso não possui.

MEMÓRIAS KINGSTON FALSAS

Memórias Kingston são a muito tempo ao lado da marca CORSAIR, símbolo de memória de excelenter qualidade, a partir do momento que a Kingston passou a dar garantia infinita em seus produtos, e muita gente passou a dar preferência a essas memórias, porém o preço de repente ficou muiuto barato.

Uma forma de saber se a memória é de boa qualidade, é consultar o site da Kingston e entrar com os dados da memória como o número de série. Imediatamente o site da Kingston irá informar se o produto é legítimo. Se você comprar com nota fiscal poderá então proceder à troca. Desconfie de memórias Kingston que não vem embaladas. Normalmente elas vem etiquetadas, e  embaladas em embalagens plásticas fechadas.

Veja fotos de memórias Kingston Falsas.


Na foto ao lado é póssível perceber que a memória não tem o chip Kingston. é um chip genérico. Entretanto é muito fácil raspar a informação no chip e fazer incrições aleatórias.


Na foto ao lado é possível perceber outro chip falso. Tem a etiqueta Kingston que a rigor não representa garantia de autenticidade.




Andaram aparecendo no mercado também alguns HDs SEAGATE que ao serem conferidos no SITE da SEAGATE, não apareciam como sendo originais. Isso se explica porque a SEAGATE é a única fabricante de HARD DISKS que oferece cinco anos de garantia nos seus HDs. Só que nem todos os HDs que existem no mercado são SEAGATE. Se você comprou um HD da marca SEAGATE, faça o teste. Vá até o site e veja se  o HD está inscrito e com a garantia coberta. Se tudo correr bem, você provávelmente comprou um HD autêntico. Caso contrário pode ter comprado um HD made in CHINA, falsificado.

A garantia funciona da seguinte forma. Você entra no site, busca as informações. Lá eles te informarão pelo número de série do equipamento, se está coberto pela grantia e quando essa irá expirar. Se estiver coberto, basta preencher um formulário e enviar o equipamento pelo correio, embalado de forma a não sofrer danos na viagem. O HD é recolhido e a SEGATE te envia outro recondicionado pelo correio. Eu já usei a garantia e funcionou.


Comentem.

domingo, 25 de abril de 2010

COMO ENCONTRAR UMA RAZÃO PARA VIVER.


Um eminente orador convidado a proferir uma palestra na Finlandia, ao terminar a palestra conversava com alguns Filandeses, quando uma senhora acercando-se do palestrante, disse-lhe que invejava-o por ser Brasileiro. E a seguir explicou seu comentário. É que naquele ano a poucos dias do início do Verão na Finlandia, o governo estava preocupado, pois o clima permanentemente frio, sem a presença do sol o que poderia provocar sómente naquele ano centenas de suicídios. A Finlandia é um país considerado de Primeiro mundo, onde a miséria foi erradicada e os índices de educação e bem estar social estão entre os mais elevados do mundo. Tem um clima frio, em que o sol quase não aparece. De fato a poucos dias do início do verão eram registrados 8 graus centígrados positivos. Os dias permanentemente nublados e chuvosos parecem incentivar sentimentos de depressão que acabam por resultar em uma das mais elevadas taxas de suicídios do mundo. De fato isso também ocorre em países visinhos da Finlandia como por exemplo a SUIÇA que é um dos países com as mais altas taxas de bem estar social e ausência de miséria e pobreza.

No mundo, 815.000 pessoas cometeram suicídio no ano 2000, sendo 524.666 da Finlândia o que perfaz 14,5 mortes por 100.000 habitantes, sendo que na Finlândia o número sobe para 958,87 mortes por 100.000 habitantes (uma morte a cada 40 segundos), o que nos prova que a moda do suicídio esteve em alta. O resto foi no Japão, mais precisamente em Tokyo. Lembrando que japonês não se suicida, ele comete Harakiri, porque são os seres mais inteligentes do mundo.

Em todos os casos, a probabilidade de atitude tão extrema é consideravelmente potencializada se houver uso continuado de drogas, de bebidas alcoólicas, e de gatinhos

BRASIL - UM DOS MELHORES LUGARES PARA SE VIVER
SUICÍDIOS NO BRASIL SÃO METADE DA MÉDIA MUNDIAL



Pesquisas da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que, pelo número de suicídios, o Brasil deve ser um dos melhores lugares do mundo.


A cada 100 mil pessoas, só quatro se matam. Isso representa aproximadamente metade da média mundial -

Na Hungria, campeã mundial de suicídios, 38,6 pessoas a cada grupo de 100 mil se matam todos os anos.


Não há nenhuma relação entre as condições de vida dos lugares e a tendência ao suicídio.


O segundo lugar na lista mundial é o Sri Lanka, uma ilha no Oceano Índico, próxima à Índia, sacudida por uma guerra civil entre duas etnias.


A cada 100 mil cingaleses (habitantes do país), 35,8 se matam, segundo a OMS.


Em terceiro lugar vêm a Finlândia, país do norte da Europa, que passa por invernos geladíssimos (parte de seu território está dentro do Círculo Polar Ártico). Há 29,8 suicidas a cada 100 mil finlandeses.


O quarto colocado é um país onde a maioria dos brasileiros sonha em viver: a Suíça tem belas paisagens, renda per capita alta e bem distribuída e organização que faz com que tudo funcione. Entretanto, 22,7 a cada 100 mil suíços se matam a cada ano.


Normalmente, homens se matam mais que mulheres. Na Hungria, por exemplo, 58 homens a cada 100 mil se matam. Entre as mulheres, a taxa cai para 20,7.

De fato eu já viajei muito pelo mundo pois pertenci aos quadros da Marinha Mercante Brasileira, e pude observar que em muitos países do primeiro mundo, as casas suntuosas de ruas de bairros chiques pareciam vazias. Não se via movimentação nenhuma como se as pessoas não as habitassem. Estavam elas enfurnadas dentro de suas suntuosas residências, e alguém que passasse pelas ruas não conseguiria falar com ninguém. Pareceria em um planeta vazio de afeto e de calor humano.

O mesmo não se poderia falar das ruas brasileiras, como as ruas do Rio de Janeiro. Com o calor todos saem de dentro de suas residências e vão para os portões, e lá conversam. A rua é um estado permanente de festa. Os bares estão sempre frequentados e lá se ouve casos, anedotas e se fazem amigos. A praia é convidativa ao entrelassamento de pessoas que desfrutam desse sol exuberante, desse clima quente que se reflete no comportamento das pessoas. De fato quanto mais se caminha para o Norte, mais o Brasileiro é hospitaleiro e amigo. Você o conhece em um dia e no mesmo dia já dorme em sua casa. Já mais para o sul a medida que o clima esfria, as barreiras entre o interrelacionamento pessoal crescem, mas apesar disso tudo o Brasil é um país maravilhoso para se viver e todos os estrangeiros que aqui chegam se apaixonam.

MAS PORQUE O SER HUMANO TIRA A PRÓPRIA VIDA?

A música do Tim Maia explica

Azul da Cor do Mar

Tim Maia
Composição: Tim Maia

Ah!
Se o mundo inteiro
Me pudesse ouvir
Tenho muito prá contar
Dizer que aprendi...


E na vida a gente
Tem que entender
Que um nasce prá sofrer
Enquanto o outro ri..


Mas quem sofre
Sempre tem que procurar
Pelo menos vir achar
Razão para viver...


Ver na vida algum motivo
Prá sonhar
Ter um sonho todo azul
Azul da cor do mar...




Como diz a música, é preciso que cada ser humano principalmente o que sofre, procure e pelo menos  venha a achar uma RAZÃO PARA VIVERALGUM MOTIVO PARA SONHAR. TER UM SONHO TODO AZUL AZUL DA COR DO MAR.

De farto ai está a raiz do mal. todos nós temos que ter alguma RAZÃO PARA VIVER, pois quando não existe mais razão para viver, a vida perde totalmente o sentido, e a pessoa se pergunta. PARA QUÊ CONTINUAR A VIVER?

Antes que possamos criticar aquele que toma a decisão de tirar a própria vida, é preciso compreendê-lo. É uma coisa óbvia, mas não é tão simples. Cada ser humano tem sua expectativas em relação à vida. Em cima dessa expectativa esse ser humano constroi o que podemos chamar de "SEU UNIVERSO" . Esse universo é constituido de todas as coisas que nos trazem RAZÃO PARA VIVER. Se esse universo vem ao chão, desmorona, então a razão para viver deixa completamente de existir, pois esse ser humano não consegue enxerga-la mais. Vem então o desejo de por um ponto final em tudo.

Portanto a RAZÃO PARA VIVER é o ponto principal, e esse UNIVERSO que constitui a RAZÃO PARA VIVER é o que iremos comentar.

Toda a nossa razão para viver é fundamentada em cima de um palavra simples mas que é a razão para tudo o que existe. Essa palavra chama-se AMOR. Nós precisamos de AMOR. Sem AMOR perdemos a razão para viver, e amar é um mandamento. Jesus o maior de todos os sábios, já dizia Amai a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo.

  • MARCOS 12
  • 30 Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.
  • 31 E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.




  Esse ensinamento do mestre Jesus fala de três amores distintos que resumem todo o amor. AMAR A DEUS, o segundo, AMAR O PRÓXIMO e o terceiro e não menos importante, AMAR A SI MESMO.

A música dos Beatles, apregoava isso.
All You Need Is Love Tudo O Que Você Precisa É De Amor

There's nothing you can do that can't be done Não há nada que você possa fazer que não possa ser feito
Nothing you can sing that can't be sung Nada que você possa cantar que não possa ser cantado
Nothing you can say, but you can learn how the play the game Nada que você possa dizer, mas você pode aprender como jogar o jogo
It's easy É fácil

There's nothing you can make that can't be made Nada que você possa fazer que não se possa fazer
No one you can save that can't be saved Ninguém a quem você possa salvar que não possa ser salvo
Nothing you can do, but you can learn how to be you in time Nada que você pode fazer, mas você pode aprender como ser com o tempo
It's easy É fácil

All you need is love Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love, love Tudo o que você precisa é de amor, amor

Love is all you need Amor é tudo o que você precisa
Love, love, love Amor, amor, amor
Love, love, love Amor, amor, amor
Love, love, love Amor, amor, amor

All you need is love Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love, love Tudo o que você precisa é de amor, amor
Love is all you need Amor é tudo o que você precisa

There's nothing you can know that isn't known Não há nada que você possa saber que não possa ser conhecido
Nothing you can see that isn't shown Nada que você possa ver que não possa ser visto
Nowhere you can be that isn't where you're meant to be Nenhum lugar onde você possa estar que não seja onde você quer estar
It's easy É fácil

All you need is love Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love, love Tudo o que você precisa é de amor, amor
Love is all you need Amor é tudo o que você precisa

All you need is love Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love Tudo o que você precisa é de amor
All you need is love, love Tudo o que você precisa é de amor, amor
Love is all you need Amor é tudo o que você precisa
Love is all you need Amor é tudo o que você precisa
Love is all you need Amor é tudo o que você precisa ...


De fato, o AMOR é que nos move. Tudo o que nós fazemos, tudo o que pensamos tem como raiz o amor.
VAMOS FAZER UM TESTE
Já pensou como seria sua vida, se você fosse o último homem sobre a terra?
Você não se preocuparia mais em fazer a maioria das coisas que você faz hoje, e provávelmente talvez desejasse também morrer como os outros.
Isso comprova que tudo o que você faz e já fez tem como raiz OS OUTROS e principalmente aqueles que você ama. Sentimo-nos bem em amar e ser amados,e mais do que sentir, precisamos disso como o alimento, e como o ar que respiramos. Precisamos também aprender a nos amar e isso envolve várias ações. Estudar, progredir, fazer ginástica, vestir, nos cuidar. São ações que fazem parte do gostar de si mesmo. do amar-se.

O amor entretanto nem sempre é o que parece. Há vezes em que é um jogo de interesses e não própriamente amor de verdade. Paulo teve a felicidade de descrever bem o que é o verdadeiro amor.


1º CORINTIOS - 13
01 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
02 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
03 E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse
amor, nada disso me aproveitaria.
04 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
05 Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
06 Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
07 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
08 O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
09 Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
10 Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.

 Portanto sempre que nos sentirmos sem razão para viver é porque está nos faltando o AMOR. Seja o amor que nos dão seja o amor que damos. Dessa forma a receita para que a vida venha novamente a ter sentido, é buscar novos amores ou amar outras pessoas.
 
Devemos ter em mente que DEUS nos ama sempre, como um pai ama seu filho e nunca nos desampara, e portanto sempre estamos sendo alvo do seu amor. Faça um silêncio interior e dialogue com Deus. Com certeza encontrará sempre as respostas, no tempo e na hora certa.
 
E se quer dar sentido a sua vida, coloque seu amor naqueles que estão precisando. Existem hospitais onde pessoas doentes precisam de seu amor, casas de idosos onde eles te esperam para receber seu amor. Orfanatos cheios de crianças carentes de amor.
 
Se você está desiludido da vida, certamente não terá a mínima vontade de fazer isso. MAS FAÇA UM TESTE.

Tenho ouvido testemunho de inúmeras pessoas que encontraram razão para viver depois que fizeram isso, porque a princípio fizeram por fazer, mas depois sentiram nascer dentro delas uma razão inesperada para viver. sua vida ganhou sentido. Por isso não deixe de fazer o teste antes detomar a decisão fatídica.

Vá até lá, doe seu amor, e de repente sentirá brotar dentro de você uma vontade nova de viver. Verá que sua vida pode ter sentido, e agradecerá a DEUS por ter lido essas linhas e ganhar uma nova chance para encontrar um sonho. UM SONHO TODO AZUL. AZUL DA COR DO MAR.

ABRAÇO e COMENTE.
 
 



quarta-feira, 21 de abril de 2010

Como prevenir-se contra a gripe H1N1 sem tomar a vacina.

Já observaram que os médicos não estão tomando a vacina? Porque será? E além de não tomar, ainda receitam formas de combater o vírus H1N1 sem tomar a vacina.
Aqui vai uma das RECEITAS.


Prof. Dr. Odair Alfredo Gomes
Laboratório Morfofuncional
Faculdade de Medicina - Unaerp
Fone: 36036744 ou 36036795


 
A pedido de um amigo de pesquisas no tempo do nosso saudoso e querido Corsini, do qual fui amigo (nos anos 70) e discípulo no começo dos anos 80 em Imunologia e Genética (Unicamp), vou repassar a todos a maneira mais correta e saudável de enfrentar essa Influenza A (erroneamente chamada de gripe suína).

  

O melhor que vc pode fazer é reforçar o seu sistema imunológico através de uma alimentação correta e saudável, no sentido de manipular sua imunidade, preparando suas células brancas do sangue (neutrófilos) e os linfócitos (células T) as células B e células matadoras naturais. Essas células B produzem anticorpos importantes que correm para destruir os invasores estranhos, como vírus, bactérias e células de tumores. 

As células T controlam inúmeras atividades imunólogicas e produzem duas substâncias químicas chamadas Interferon e Interleucina, essenciais ao combate de infecções e de tumores. 
Bem vamos ao que interessa, ou seja quais alimentos são importantes (estimulam a ação do sistema imunológico e potencializam seu funcionamento).

  • Em decorrência de boatos sobre a vacina contra Influenza H1N1 que circulam na internet, a Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, preparou um questionário para esclarecer as dúvidas sobre a vacina e a estratégia nacional de enfrentamento da pandemia.



    • Antes de mais nada, tome pelo menos um litro e meio de água por dia, pois os vírus vivem melhor em ambientes secos e manter suas vias aéreas úmidas desestimulam os vírus. Não a tome gelada, sempre preferindo água natural e de preferência água mineral de boa qualidade.
    • Não tome leite, principalmente se estiver resfriado ou com sinusite, pois produz muito muco e dificulta a cura.
    • Use e abuse do Iogurte natural, um excelente alimento do sistema imunológico.
    • Coloque bastante cebola na sua alimentação.
    • Use e abuse do alho que é excelente para o seu sistema imunológico.
    • Coloque na sua alimentação alimentos ricos em caroteno (cenoura, damasco seco, beterraba, batata doce cozida, espinafre cru, couve) e alimentos ricos em zinco (fígado de boi e semente de abóbora).
    • Faça uma dieta vegetariana (vegetais e frutas).
    • Coloque na sua alimentação salmão, bacalhau e sardinha, excelentes para o seu sistema imunológico.
    • O cogumelo Shiitake também é um excelente antiviral, assim como o chá de gengibre que destrói o vírus da gripe.
    • Evite ao máximo alimentos ricos em gordura (deprimem o sistema imunológico), tais como carnes vermelhas e derivados.
    • Evite óleo de milho, de girassol ou de soja que são óleos vegetais poli-insaturados.

Importante: mantenha suas mãos sempre bem limpas e use fio dental para limpar os dentes, antes da escovação.

Com esses cuidados acima e essa alimentação... os vírus nem chegarão perto de vc.

Abraços.

(6 de maio de 2009, uma pequena contribuição para vc enfrentar essa e qualquer gripe que porventura apareça no seu caminho). 

Se achar útil, por favor, repasse aos seus amigos.


INTERROGAÇÕES



QUANTAS PESSOAS MORREM NA GRIPE SAZONAL EM PORTUGAL?
A época de gripe coincide com os meses do Outono e do Inverno. A mortalidade pode variar entre zero e muitos milhares. Em 2008/09 ocorreram cerca de 1 500 óbitos associados à gripe 80% dos casos correspondendo a idosos. No ano anterior, a mortalidade foi próxima de zero. Em média, há 2 400 mortes anuais, em Portugal, causadas por gripe. Valores muito acima da média aconteceram em 1998/99, com mais de 5 mil mortos. Regra geral, há uma relação directa entre a percentagem da população afectada e a mortalidade.
SE MORREU TÃO POUCA GENTE ATÉ AGORA, PORQUE É QUE ESTÃO A SER TOMADAS TANTAS MEDIDAS?
As precauções foram accionadas por se tratar de uma introdução rápida de um novo vírus causador de gripe nos humanos. O facto de se tratar de um organismo desconhecido, para o qual ninguém no mundo apresenta imunidade, fez temer o surgimento de uma nova pandemia. Um vírus novo tem a capacidade de infectar pessoas mesmo fora do período sazonal da gripe, ou seja, de atingir os dois hemisférios em simultâneo.

Esta mensagem anda a circular pela Internet portuguesa, sob o título: “Eu não tomaria a vacina H1N1 pelo simples risco do síndroma GBS”

“– Neurologista Britânico
Um dos possíveis efeitos secundários da vacina H1N1 é o síndroma de Guillian-Barre, o síndroma que matou e incapacitou centenas da Americanos na campanha de vacinação H1N1 em 1979 com 500 casos confirmados deste síndroma, a vacina foi retirada do mercado 10 dias depois após vacinarem 48 milhões de pessoas, tendo feito mais vitimas que o vírus H1N1.
Este síndroma ataca directamente o sistema nervoso causando problemas de respiração, paralisia e até a morte.
Esta gripe é comparada à gripe Espanhola de 1919 que matou mais de 20 milhões de pessoas. A gripe Espanhola é falada referindo o numero de mortes e não o numero de contaminados. A percentagem de morte foi de 2,5% o que significa que 97,5% dos contaminados recuperaram. A actual gripe A tem uma mortalidade de 0,05, o que significa que 99,95% dos contaminados recuperam. Isto significa que não há necessidade de arriscar os efeitos secundários de uma vacinação.
Sabiam que a gripe Espanhola apareceu nos EUA após um programa de vacinação e que os únicos países não afectados foram os que não usaram essa vacina (info)?
Sabiam que o primeiro efeito da vacina da gripe sazonal é apanhar uma ligeira gripe? Qual será o efeito da nova vacina H1N1?
Sabiam que a primeira vacina há 150 anos para combater o Sarampo, desencadeou uma epidemia de Sarampo que matou centenas de milhares de pessoas?
Sabiam que a organização mundial de saúde pode depor governos de 194 países do mundo por forma a impor uma vacinação pela força em caso de recusa popular?
Os testes da vacina H1N1 já começaram nos EUA, mas não são testes em laboratórios, são testes em humanos onde as crianças estão a ser vacinas em casos específicos:
1- Com conhecimento dos pais: Quando os pais dão os filhos como voluntários para vacinação.
2- Sem o conhecimento dos pais: Quando autorizam a entrada dos filhos em desportos escolares, assinando autorizações sem as ler. Essas autorizações referem a vacinação teste como obrigatória.
Inglaterra recebeu já 200,000 doses para começarem a testar na população e nos humanos não há sociedades que nos protejam de testes médicos, como fazem aos animais.
Apesar de a gripe Suína em Inglaterra ter morto unicamente 5% em relação às que morrem de gripe normal, a vacina contra a gripe suína será obrigatória, a vacina normal não!
Ora se fosse para nos ajudar, tornariam a vacina normal obrigatória e não a Suína.
Nos EUA a loucura começou… Em alguns estados como Maryland, a vacina é obrigatória a todas as crianças, qualquer criança não vacinada não poderá frequentar a escola. Qualquer pai que se recuse a vacinar os seus filho, poderá ser preso por atentado contra a saúde pública. Mas em Massachusetts, quem recusar a vacina irá ser multado até 1.000 dólares por dia e em desobediência continuada será detido por 30 dias e vacinado compulsivamente.
Vocês podem recusar a vacina, mesmo que o estado a torne obrigatória. O Estado tal como a policia existem e actuam por consentimento, a população tem de consentir por forma a dar-lhe o poder. Não consintam, pacificamente digam NÃO se acham que o devem dizer.
Não há perigo, hoje afirmo-o. Se houvesse perigo da mistura entre o vírus da gripe suína e o vírus da gripe normal, teriam morrido milhões no hemisfério sul, sim pois o inverno está a acabar lá. Liguem a TV, alguém fala disso? Alguém vos diz que não existiram mortes fora do normal? No hemisfério sul nada aconteceu, tal como nada acontecerá aqui, mas a vacina tem efeitos secundários que podem até matar.
O inverno deles tem os mesmos efeitos que o nosso e os dados vindos de lá, apontam para um numero normal de mortes quer da gripe sazonal quer da gripe suína.
Vale a pena arriscar a saúde e a vida por causa de 0,05% de chances de contaminação mortal por H1N1?
Façam as vossas contas!”
Análise:
1. Existe mesmo um síndrome de Guillain-Barré ou polirradiculoneurite aguda. A doença é caraterizada por uma inflamação aguda com perda de mielina, um componente das membranas que permitem a transmissão do estímulo nervoso no sistema nervoso periférico. Este síndrome afeta em particular as transmissões nervosas na cabeça, pescoço e vísceras. A designação vem do nome de dois médicos franceses que em 1916 identificaram a doença. Nos anos seguintes, recolheram-se mais informações sobre a doença, e estabeleceu-se que problemas com os músculos dos membros e até a respiração, a deglutição, o trato urinário, o coração e os olhos, eram sintomas do ataque desta enfermidade. O síndrome tem um carácter auto-imune, em que o corpo do paciente acaba a fabricar anticorpos que atacam a sua própria mielina. Esta, é assim reduzida, e os nervos que a perdem deixam de poder transmitir sinais nervosos com a devida eficácia. Um outro sintoma correlacionado é a perda de sensibilidade na pele, quer de dor, quer de calor e frio, já que a perda de mielina reduz também a transmissão de sinais entre as extremidades nervosas e o sistema nervoso central. A incidência deste síndroma é relativamente elevada havendo entre 2 a 4 casos por cada cem mil habitantes, isto em condições normais. Mas nos finais de 1976, e no decurso de uma campanha de vacinação contra a gripe comum (Influenza), o programa foi interrompido e as autoridades sanitárias norte-americanas deram início a um “programa de vigilância” contra o síndroma de Guillian-Barre (GBS). A vigilância cobriu 1098 doentes com GBS e durou até 1977 tendo sido constatado que 532 destes doentes tinham efetivamente recebido a vacinação contra a estirpe A/New Jersey e 391 que não tinham recebido de todo qualquer vacinação. Dados epidemiológicos então recolhidos concluíram pela existência de uma relação entre a vacina e o GBS sendo esta relação especialmente notória entre a população adulta e masculina vacinada contra a gripe. Na época concluiu-se que haveria um ratio de 1 caso em 100 mil, havendo uma concentração deste risco nas cinco semanas imediatamente subsequentes à vacinação. Em suma, oficialmente não foi demonstrada uma relação entre o GBS e a vacinação. Na época, de mais de 12,5 milhões de doses de vacinas então administradas e a taxa de incidência foi muito inferior aos 0,05% de hipóteses referidas na mensagem…
2. A campanha de vacinação de 1976 foi efetivamente interrompida, mas em dezembro desse ano, não em 1979, conforme afirma a mensagem.
3. “mais vitimas que o vírus H1N1″ significa exatamente o quê? Mais vítimas mortais que a Gripe Sazonal nesse ano, nos EUA? Se assim é (e presumindo que este mail é uma tradução quase literal de uma mensagem originalmente elaborada nos EUA), nos EUA, todos os anos, e em média entre 5% a 20% da população apanha a Gripe sazonal, destes, mais de 200 mil são hospitalizados e 36 mil chegam a falecer, por complicações decorrentes da Gripe Sazonal! Só nos EUA! O síndrome de Guillain-Barré provocou a morte a pouco mais de mil doentes, nos EUA, logo não é mais perigoso que a própria vacina sazonal.
4. “Esta gripe é comparada à gripe Espanhola de 1919 que matou mais de 20 milhões de pessoas. A gripe Espanhola é falada referindo o numero de mortes e não o numero de contaminados. A percentagem de morte foi de 2,5% o que significa que 97,5% dos contaminados recuperaram. A actual gripe A tem uma mortalidade de 0,05, o que significa que 99,95% dos contaminados recuperam. Isto significa que não há necessidade de arriscar os efeitos secundários de uma vacinação. Sabiam que a gripe Espanhola apareceu nos EUA após um programa de vacinação e que os únicos países não afectados foram os que não usaram essa vacina (info)?”
A Gripe Espanhola foi de facto uma epidemia de Gripe que partindo de uma estirpe invulgarmente violenta e letal do H1N1 se propagou pela maior parte do globo. Este vírus exercia o seu poder assassino através de uma autêntica “tempestade decitocina“, ou seja, através de uma reação imunitária exagerada do corpo o que explicaria o facto da maior parte das vítimas mortais serem adultos, onde o sistema imunitário estaria já plenamente desenvolvido. A sua origem é ainda essencialmente desconhecida, pelo que não está de todo estabelecida a sua ligação com uma campanha de vacinação então ensaiado, ao contrário do que alega esta mensagem…  Se aqui já é duvidoso que a mensagem se mantinha nos limites da credibilidade, então, quando declara que “os únicos países não afectados foram os que não usaram essa vacina” então penetra totalmente no rumo do delírio absoluto. A Gripe Espanhola penetrou, por exemplo, no Ártico e até nas mais remotas ilhas do Pacífico Sul, paragens que então, não se encontravam tão facilmente acessíveis como o são hoje! No total, estima-se que a Gripe Espanhola causou a morte a entre 50 a 100 milhões de pessoas, em todo o globo, contaminando mais de 500 milhões de pessoas, ou seja, um espantoso (e temível) terço de uma população mundial que então rondava os 1,6 biliões de almas. Ou seja, até no campo do alarmismo a mensagem é errada… A Gripe Espanhola não matou 20 milhões de pessoas, mas mais de o dobro, ou até talvez o triplo desse número! A este propósito, um dos rumores que corre é que o vírus da Gripe A é o produto de uma experimentação a partir de tecidos congelados de vítimas da Gripe Espanhola…
5. “Sabiam que a primeira vacina há 150 anos para combater o Sarampo, desencadeou uma epidemia de Sarampo que matou centenas de milhares de pessoas?” A primeira vacinação contra o Sarampo,ocorreu em 1963. Isso não é exatamente, 150 anos… E não houve tal “morte de centenas de milhares de pessoas”. Simplesmente. Esse mito tem a sua fonte numa corrente anti-vacinas, de fundo na “medicina homeopática” e que ainda que tenha alguma relevância no contexto de uma vacina contra a Gripe A que efetivamente não passou por um processo de ensaios clínicos antes de ser injetada em milhões de pessoas (com a alegação que era muito semelhante à vacina contra a Gripe Sazonal) a verdade é que esta alegação quanto à primeira vacinação do Sarampo é pura e simplesmente falsa.
6. “Sabiam que a organização mundial de saúde pode depor governos de 194 países do mundo por forma a impor uma vacinação pela força em caso de recusa popular?”De novo, estamos perante uma recomposição de uma mensagem e de uma alegação que corre na Internet pelo menos desde 2005. A teoria alega que a OMS (“World Health Organization”) tem desde 2005 que o poder para dissolver qualquer governo do mundo e assumir a governação em caso de “pandemia”. Estes países têm que ser membros da OMS. A alegação aparece profusamente em sites norte-americanos de extrema direita e de combate contra o “serviço nacional de saúde” de Obama.
O documento onde surgiria esta informação estaria aqui: http://www.scribd.com/doc/17484016/WHO-Checklist-For-Influenza-Pandemic-Preparedness-Planning?autodown=pdf com o título “WHO Checklist For Influenza Pandemic Preparedness Planning” que não refere nada semelhante, mas que pode ter estado na base deste mito/hoax, mas na página 15 aparece a frase:
“Durante uma pandemia, pode ser necessário ultrapassar as legislações existentes ou os direitos humanos (individuais). Exemplos são a aplicação de quarentena (sobrepondo-se à liberdade individual de movimentos), o uso de hospitais privados, a licença de drogas não licenciadas, a vacinação compulsiva ou a implementação de turnos em serviços de emergência.” A frase é grave, mas quem faz esta “ultrapassagem pela Direita” não é a OMS, mas os governos democráticos e eleitos e a frase consta num documento de “checklist” com recomendações da OMS para estes governos. Compreende-se a confusão, mas há aqui alguma má fé nesta interpretação…
7. “Os testes da vacina H1N1 já começaram nos EUA, mas não são testes em laboratórios, são testes em humanos onde as crianças estão a ser vacinas em casos específicos”Isso não é exato… A vacina está a ser dada a crianças nos EUA (como no resto do mundo) porque estas fazem parte de um grupo de risco. Há uma parcela de verdade nesta frase, como de resto em todo este mail, mas apenas isso… De facto, como não houve um processo formal de testes clínicos, as crianças que recebem agora esta vacina estão a ser cobaias, mas daí a dizer-se que “estão a testar a vacina em crianças”, como daqui se quer inferir… Vai um grande salto. A vacina está a ser testada efetivamente em todos os que a tomam, havendo a convicção nas entidades oficiais que o risco é baixo porque a vacina é (diz-se) muito semelhante à da Gripe Sazonal e os efeitos secundários e os seus riscos são bem conhecidos, logo, esta vacina pode dispensar esse processo lento e cuidadoso de testes clínicos.
8. “Em alguns estados como Maryland, a vacina é obrigatória a todas as crianças, qualquer criança não vacinada não poderá frequentar a escola.”
Falso… Como se pode ver aqui. Isto não quer dizer que não possa ser assim num futuro próximo, mas atualmente não é verdade. E se se fala de Maryland aqui é porque este foi o primeiro Estado dos EUA a receber duas mil doses, a serem administradas nas escolas públicas de Baltimore City, Baltimore County e Harford County. Mas deixando aos pais o direito de recusarem a vacinação e sem penalizações em caso de recusa. Estas crianças são prioritárias nesta primeira vacinação, mas não são algo obrigatório…
9. “Se houvesse perigo da mistura entre o vírus da gripe suína e o vírus da gripe normal, teriam morrido milhões no hemisfério sul, sim pois o inverno está a acabar lá. Liguem a TV, alguém fala disso? Alguém vos diz que não existiram mortes fora do normal? No hemisfério sul nada aconteceu, tal como nada acontecerá aqui, mas a vacina tem efeitos secundários que podem até matar.”Aqui a mensagem é completamente verdadeira… O Inverno Austral já terminou e de facto, não houve mais mortes aqui por Gripe A do que por Gripe Sazonal. Na Argentina, terão morrido um pouco menos de 500 pessoas, e na Austrália e Nova Zelândia esse número não chegou às duas centenas. Menos, de facto, do que as que morreram por sintomas relacionados com casos de Gripe Sazonal!
10. “Vale a pena arriscar a saúde e a vida por causa de 0,05% de chances de contaminação mortal por H1N1?”
Essa é que é a verdadeira questão… A própria OMS admite no seu mais recente “update” sobre a Pandemia que “até 17 de outubro de 2009, em todo o mundo houve mais de 414 mil casos confirmados laboratorialmente e perto de cinco mil mortos”. Ou seja… O tom da frase desta mensagem confirma-se, ainda que possa haver alguma divergência quanto à mortalidade percentual da Gripe A. Dos infetados, no mundo, 0,7% vêm a falecer de complicações decorrentes, com extremos estatísticos como o Brasil (mais de 4%) e Reino Unido (menos de 0,02%), variações que se prendem sobretudo com a qualidade da prevenção, o Inverno Austral e a eficácia dos sistemas públicos de Saúde. Ou seja, o tom continua correto, mas… A taxa de mortalidade pós-infeção é de facto superior ao afirmado.
Em Suma:
O tom da mensagem é alarmista, incorre em diversas inverdades intencionais e no geral, não merece grande crédito.

SOMOS TODOS CHAPECOENSES