http://filotec.com.br

http://filosofiaetecnologia.blog.br
ECONOMIA TECNOLOGIA FILOSOFIA SAUDE POLÍTICA GENERALIDADES CIÊNCIA AUTOHEMOTERAPIA NOSSOS VÍDEOS FACEBOOK NOSSAS PÁGINAS

terça-feira, 3 de março de 2015

NOVIDADES DA INTERNET. O HTML5 SUBSTITUI O FLASH

O que é HTML5? O que é HTML?

Como esse blog é escrito para o publico leigo, temos que explicar tudo desde o início. 

HTML é o acrônimo de "Hiper Text Markup Language". Na verdade é um conjunto de códigos para criação de páginas na internet. Ou seja é como uma linguagem de programação, mas como lida apenas com texto não chega a ser considerada uma linguagem de programação constituindo-se apenas em um conjunto de códigos para criação de páginas na Internet.

No início da Internet, o HTML lidava preferencialmente com texto e permitia que se fizesse uma série de formatações no texto, como coloacar em itrálico, negrito, mudar o tipo de fonte, mudar a cor da fonte, etc... Posteriormente foi se sofisticando em várias versões de HTML, permitindo trabalhar com imagens, posteriormente com vídeos e também criar-se uma série de efeitos especiais.

Uma das grandes evoluções do HTML foi a faculdade de interagir, o que no início não era possível, e também trabalhar com bancos de dados. Isso permitiu que hoje seja possível se acessar um banco pela internet, fazer movimentações em conta, comprar em lojas on line etc...


Essas facilidades só foram possíveis porque criou-se tecnologias que permitiram que um usuário pudesse ter acesso a um banco de dados, alterar registro em banco de dados e fazer operações em bancos de dados, bem como receber resposta de um servidor que sofresse um processamento decorrente de uma ação do cliente, em um processo de interação denominado de tecnologia "CLIENTE-SERVIDOR". Dentro dessa proposta um imenso universo de possibilidades foram desenvolvidas e continuam a ser desenvolvidas.

Para que todas essas tecnologias fossem desenvolvidas, foi necessário entretanto que se desenvolvessem várias tecnologias acessórias à linguagem HTML. Tecnologias essas que não faziam parte do HTML em si, mas que eram imprescindíveis para que se desenvolvessem sites dinâmicos e que permitissem interação e relacionamentos entre clientes e servidores.


O arsenal de tecnologias não parou de se desenvolver, a um tal ponto que nos dias de hoje é preciso praticamente um curso universitário para que alguém consiga  dominar de forma razoável, antenada com as técnicas presentes nos dias de hoje, páginas na WEB que venham atender os principais requisitos tecnológicos, o que é feito com equipes cada vez mais sofisticadas. O próprio mundo da programação se entrelaçou com o mundo da Internet de tal forma que hoje praticamente a maioria dos aplicativos é criado para um inter-relacionamento com a Internet.

Foi nesse estágio da tecnologia de criação para Internet que se pensou em criar a versão HTML 5.0 que seria a evolução definitiva da linguagem de criação de páginas da WEB. A idéia ai é incorporar ao código de criação das páginas, toda a tecnologia acessória que hoje existe para dar apoio a inúmeras capacidades que os sites dinâmicos hoje possuem fazendo uso não do HTML em si mas das tecnologias acessórias, que seriam em verdade linguagens de programação voltadas para a Internet. Dessa forma com simples comandos em HTML se poderia criar os efeitos e as funcionalidades que hoje só são possíveis com outras tecnologias como DOM, ASP, AJAX, JAVASCRIPT entre outras.

DOM
Modelo de Objeto de Documento (do inglês Document Object Model - DOM) é uma convenção multiplataforma e independente de linguagem para representação e interação com objetos em documentos HTMLXHTML e XML. Os nós de cada documento são organizados em uma estrutura de árvore, chamada de árvore DOM. Os objetos na árvore DOM podem ser endereçados e manipulados pelo uso de métodos sobre os objetos. A interface pública de um DOM é especificada em sua interface de programação de aplicações (API).A história do Modelo de Objeto de Documento se confunde com a história da "guerra dos navegadores" do final dos anos 90 entre o Netscape Navigator e o Microsoft Internet Explorer, bem como com a do JavaScript e doJScript, as primeiras linguagens de script a serem implementadas amplamente nos mecanismos de leiaute dos navegadores web.API DOM oferece uma maneira padrão de se acessar os elementos de um documento, além de se poder trabalhar com cada um desses elementos separadamente, e por esses motivos criar páginas altamente dinâmicas.


ASP
ASP (de Active Server Pages), também conhecido como ASP Clássico hoje em dia, é uma estrutura de bibliotecas básicas (e não uma linguagem) para processamento de linguagens de script no lado servidor para geração de conteúdo dinâmico na Web. Exemplos de linguagens aceitas são: VBScriptJScriptPerlScript, Tcl ou Python sendo que apenas as duas primeiras são suportadas por padrão.Ele roda/corre nativamente em Windows Server, através do serviço chamado de IIS (Internet Information Service) - o servidor web da Microsoft, ou do PWS (Personal Web Server) em ambientes com Windows 98. Além disso ele pode rodar/correr em outras plataformas, como Linux no servidor Apache quando usando um módulo de um programa como o Tomcat.O script é interpretado no lado do servidor e o que é enviado ao lado do usuário/utilizador (navegador, por exemplo) é apenas a saída que normalmente é uma linguagem de marcação como HTMLXHTML ou XML.Linguagens como o Javascript e o VBScript podem ser processadas pelo navegador do visitante. Neste caso, este tem que suportar a linguagem. Contudo, como o ASP é processado pelo servidor, há independência de navegadores, uma vez que eles só processarão HTML. Através dessa tecnologia também é possível executar consultas a Banco de Dados, através da biblioteca de componentes ActiveX.


AJAX 
AJAX (acrônimo em língua inglesa de Asynchronous Javascript and XML, em português "Javascript Assíncrono e XML") é o uso metodológico de tecnologias como Javascript e XML, providas por navegadores, para tornar páginas Web mais interativas com o usuário, utilizando-se de solicitações assíncronas de informações. Foi inicialmente desenvolvida pelo estudioso Jessé James Garret e mais tarde por diversas associações. Apesar do nome, a utilização de XML não é obrigatória (JSON é frequentemente utilizado) e as solicitações também não necessitam ser assíncronas.



JAVASCRIPT
É atualmente a principal linguagem para programação client-side em navegadores web. Começa também a ser bastante utilizada do lado do servidor através de ambientes como o node.js. Foi concebida para ser uma linguagem script com orientação a objetos baseada em protótipos, tipagem fraca e dinâmica e funções de primeira classe. Possui suporte à programação funcional e apresenta recursos como fechamentos e funções de alta ordem comumente indisponíveis em linguagens populares como Java e C++.É baseada em ECMAScript padronizada pela Ecma international nas especificações ECMA-262 e ISO/IEC 16262.

O Flash está cada vez mais caindo em desuso na web. Uma das maiores perdas do player da Adobe foi anunciada nesta terça-feira (27), quando o YouTube confirmou que deixará de usar o recurso para finalmente adotar o HTML5 como padrão no site. Por enquanto, a mudança terá efeito nos navegadores Chrome, Internet Explorer a partir da versão 11, em edições beta do Firefox e a partir da versão 8 do Safari.

ADOBE FLASH É um software primariamente de gráfico vetorial - apesar de suportar imagens bitmap e vídeos - utilizado geralmente para a criação de animações interativas que funcionam embutidas num navegador web e também por meio de desktops, celulares, smartphones, tablets e televisores. O produto era desenvolvido e comercializado pela Macromedia, empresa especializada em desenvolver programas que auxiliam o processo de criação de páginas web.1

Costuma-se chamar apenas de flash os arquivos gerados pelo Adobe Flash, ou seja, a animação em si. Esses arquivos são de extensão ".swf" (de Shockwave Flash File). Eles podem ser visualizados em uma página webusando um navegador que o suporta (geralmente com plug-in especial) ou através do Flash Player, que é um leve aplicativo somente-leitura distribuído gratuitamente pela Adobe. Os arquivos feitos em Flash são comumente utilizados para propaganda animada (banners) em páginas web, mas evidentemente não limitando-se a isso, pois existem diversos jogos e apresentações dos mais variados tipos utilizando a tecnologia. Até mesmo sites inteiros podem ser feitos em '.swf'.Em versões recentes (a partir da 5), a Macromedia expandiu a utilização do Flash para além de simples animações, mas também para uma ferramenta de desenvolvimento de aplicações completas. Isso graças aos avanços na linguagem ActionScript, que é a linguagem de programação utilizada em aplicações de arquivos flashes (.swf). A terceira versão desta linguagem acaba de ser lançada, tornando mais fácil e rápido criar aplicações para web, além de contar com recursos bem mais poderosos.

Uma nova plataforma, chamada Apollo, está sendo lançada pela Adobe e tem como objetivo solidificar o desenvolvimento da linguagem ActionScript, seja através do Flash, do Adobe Flex ou de outros programas.
HTML5 oferece uma série de benefícios para usuários e desenvolvedores de aplicativos móveis:
  1. Melhor experiência do usuário final: Transições, gráficos, movimento e suporte para mídia combinados ajudarão a tornar a experiência de navegar intuitiva e rica. Em muitos casos, o aplicativo móvel replica a experiência de navegação nativa.
  2. Dispositivo de Processamento de Side: mecanismo de cache de dados permite que os aplicativos sejam executados, mesmo quando a conexão com a Internet é perdida, assim mídia, dados e outras interações típicas não são perdidas.
  3. Diminuição do custo / eficiência aumentada: Permite a centralização de uma plataforma padronizada única que está associada com uma rápida capacidade de implementação. Por exemplo, usando HTML5, os aplicativos desenvolvidos para o iPhone podem ser facilmente implantados em plataformas de telefones Android e Windows. As alterações não requerem processos de aprovação, a fim de serem distribuídas, e como resultado, o conteúdo pode mudar em tempo real.
  4. Otimização de busca orgânica: Aproveita elementos de otimização de busca orgânicos, tais como meta tags, posicionamento de conteúdo, etc. Uma vez que o aplicativo é baseado na web, ele é indexado pelos motores de busca, o que significa que ele vai aparecer em uma pesquisa na web.
  5. Analytics: Suporte para os visitantes e, mais importante, para o rastreamento de comportamento, podem ser incluídos no aplicativo, que permite a análise de nível granular. Você pode olhar para coisas como: o que está funcionando, o que não é, que parte de um aplicativo é mais popular, contra o que está sendo ignorado e onde os usuários estão gastando a maior quantidade de tempo.
  6. Maior flexibilidade: Suporta uma variedade de tecnologias, incluindo a geolocalização, a orientação do dispositivo, toque em eventos, animação CSS3, SVG e WebGI
  7. Mais rápido carregamento da página: Usa menos código do que suas contrapartes nativas. Este código magro permite aplicações mais leves e um mais rápido carregamento da página.

O YouTube passou anos experimentando o HTML5. John Harding, engenheiro do serviço, escreveu em 2010 sobre os benefícios de se adotar a nova linguagem de marcação da web. Neste mesmo período, a plataforma de vídeos anunciou o início da adoção da tag "video" do HTML5, mas a solução esbarrou na falta de suporte ao Adaptative Bitrate (ABR), que possibilita ao YouTube "mostrar mais vídeos com menos buffering" e ajustar alguns elementos segundo a velocidade de conexão do usuário.



O ABR foi capaz de reduzir em 50% o buffering mundial e em praticamente 80% nas redes altamente congestionadas. Com estes números é possível entender porque o ABR é tão importante para o YouTube a ponto de adiar a adoção do HTML5 em seu player.

PERCENTUAL DE DESENVOLVEDORES QUE ATUALMENTE USAM O HTML 5.0 POR REGIÃO


A utilização do HTML5 no YouTube ainda irá permitir o uso do codec VP9. Este software permite que os vídeos que apresentam uma maior resolução não demandem tanta banda, oferecendo uma redução em cerca de 35% e melhorando o carregamento de vídeos em 4K e a 60 frames por segundo, por exemplo.


Quanto a segurança, a escolha do HTML5 também traz vantagens em relação ao Flash. O HTML5 é compatível com extensões de mídia criptografadas, que permitem que o YouTube utilize um único player em diferentes plataformas, algo que não acontecia com o Flash.

PERCENTUAL DE APLICAÇÕES PARA INTERNET QUE USAM HTML 5.0 POR NAVEGADOR.


O formato do embed também terá mudanças com a troca para o HTML5. A tag "object" deverá ser abandonada gradativamente, sendo substituída pela "iframe".

A decisão do YouTube de abandonar o Flash é mais um dos exemplos de que o Adobe Flash está encolhendo a sua relevância na internet moderna. A própria Adobe passou os últimos anos tentando desvincular sua associação com o produto, visto que o Flash parece estar se tornando cada vez mais obsoleto.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

COMEÇA A FEDER O CADÁVER DA LAMBANÇA QUE FOI O 11 DE SETEMBRO.

A muito tempo temos afirmado aqui algumas verdades que são:

  • 1 - Existe uma elite mundial que procura controlar os acontecimentos e para isso move pessoas e recursos nesse sentido. Para atingir seus objetivos engendram crimes e acobertam esses crimes com a contribuição de elementos poderosos da sociedade.

  • 2 - A derrubada das torres gêmeas no 11 de setembro foi uma conspiração com o fim de atingir vários objetivos, tendo sido tramada e urdida nos subterrâneos do próprio governo norte americano, não tendo sido um atentado feito por Osama Bin Laden como alardearam os meios de comunicação controlados por esse poder.
Pois eis que agora quando o Presidente Russo Vladmir Putin resolve divulgar segredos sobre esse atentado, e para isso três repórteres Norte Americanos resolvem investigar, todos eles são sumariamente assassinados.

Brasília - Sexta , 20 de Fevereiro de 2015

Morrem três jornalistas que investigavam a participação dos EUA em demolição das Torres Gêmeas
Fotos: Bob Simon, Ned Colt e David Carr
Estados Unidos - Aporrea - [Tradução do Diário Liberdade]

Jornalista do New York Times David Carr
Três jornalistas que trabalhavam em um documentário sobre o envolvimento do governo norte-americano na demolição das torres gêmeas morreram nos últimos dias. 
Trata-se do ex-repórter internacional da NBC Ned Colt, o correspondente da CBS News Bob Simon, e o jornalista do New York Times David Carr. 
Bob Simon, de 73 anos, foi assassinado na quarta-feira na cidade de Nova York em um acidente automobilístico e na quinta-feira Ned Colt, de 58 anos, dizia-se que tinha morrido por um derrame cerebral massivo, seguido em poucas horas por David Carr, de 58 anos, quem colapsou e morreu em seu escritório na sala de redação do New York Times. 
NED COLT
Os três jornalistas mais Brian Willias, quem teve que renunciar à NBC por mentir sobre uma notícia do Iraque, tinham formado uma companhia independente de notícias em vídeo no mês passado e apresentaram os documentos de segurança necessários que lhes permitiriam o acesso ao arquivo mais secreto do Kremlin, onde se encontrariam provas relacionadas com os atentados de 11 de setembro de 2001. 
Em relação a esses arquivos do 9/11 em poder do Kremlin, o presidente Putin tinha alertado que iria divulgá-los.
BOB SIMON


O leitor atento poderá aquilatar o que afirmo se assistir com atenção o vídeo que está na nossa página de downloads que tem o título POR TRÁS DO 11 DE SETEMBRO. Clicando aqui ou no link abaixo será possível baixar esse vídeo



Aqui estão algumas matérias que publicamos no nosso blog sobre o assunto:


Mas se o leitor não tiver paciência para assistir ao vídeo todo, pode assistir ao resumo abaixo em cinco minutos.


Entretanto esse crime, que ceifou a vida de 3000 Norte Americanos, foi uma lambança tão grande, foi uma mentira tão deslavada, foi uma monstruosidade tão hedionda que eu não me conformava com a forma como a sociedade engoliu isso quando há tantas e enormes evidências a respeito dessa monstruosa mentira. Mas agora depois de tantos anos a mentira, a hediondez o crime começa a feder tanto que muito em breve será impossível mantê-lo oculto.


A Rússia está preparando a divulgação de evidências do envolvimento do governo dos EUA e os serviços de inteligência nos atentados de 11 de setembro. A lista de provas inclui imagens de satélite.
BY  ON

O presidente da Rússia Vladimir Putin ameaçou liberar imagens de satélites russos sobre o 11 de setembro e recontar a história que fazem os norte-americanos tremerem 


O material publicado pode provar a cumplicidade do governo dos EUA nos ataques de 11 de setembro e a bem sucedida manipulação da opinião pública. O ataque foi planejado pelo governo dos EUA, mas usando seu proxy, de modo que um ataque aos Estados Unidos e ao povo dos Estados Unidos parecesse um ato de agressão do terrorismo internacional.
O motivo para a farsa e o assassinato de seus próprios cidadãos serviu aos interesses dos EUA no petróleo e nas empresas estatais do Oriente Médio.
A prova será tão convincente que totalmente desmascara a história oficial do 11 de setembro que foi divulgada pelo governo dos EUA.
A Rússia demonstra que a América não é estranha para usar false flag terrorismo contra os seus cidadãos, a fim de conseguir um pretexto para uma intervenção militar em um país estrangeiro. No caso do “11 de Setembro”, as provas serão conclusivas imagens de satélite.
Se for bem sucedido, as consequências da tática de Putin exporia políticas terroristas secretas do governo dos EUA. A credibilidade do governo será prejudicada e deve provocar protestos de massa nas cidades que levariam a um levante, de acordo com analistas americanos.
E, como os Estados Unidos vai parecer na arena política mundial? A validade da posição dos Estados Unidos como um líder na luta contra o terrorismo internacional será totalmente prejudicada dando imediatamente vantagem para estados párias e terroristas islâmicos.
O desenvolvimento real da situação poderia ser muito pior, alertam os especialistas.

 Cientistas dinamarqueses deixam questões para se refletir, fatos descobertos pelos pesquisadores revelam que o atentado do 11 de setembro foi uma grande farsa: "A ganância do ser humano não tem limites."
Muito já se falou sobre o suposto ataque terrorista às Torres Gêmeas do World Trade Center, no 11 de Setembro. Surgiram teorias, surgiram especialistas, surgiram muitas questões... Mas quando um investigador cientista encontra explosivos Nano Thermite em destroços do World Trade Center cai por terra a ideia de um ataque terrorista ou, pelo menos, a versão oficial começa a feder e muito.

"A ganância do ser humano não tem limites."
Uma equipe de oito pesquisadores liderados pelo professor Niels Harrit da Universidade de Copenhaguem (Dinamarca), comprovaram a existência de explosivos altamente tecnológicos em amostra dos escombros das torres gêmeas e do prédio 7.

Essa pesquisa vem confirmar um trabalho semelhante previamente executado pelo professor Steven Jones nos Estados Unidos. Outras matérias que vêm de encontro a esse achado são as da equipa de Arquitectos para o 9/11.
Com esse achado explica-se a queda livre dos prédios num processo de demolição implosiva controlada. Os aviões não poderiam derrubar as torres gémeas devido a temperatura do combustível não ser suficiente para derreter aço. O impacto também não pode ter afectado a estrutura no nível afirmado pelo governo americano, uma vez que o prédio foi desenhado para suportar aviões daquele tamanho. Ferro derretido na base dos prédios ficou vivo por várias semanas.

  • Fundado em 2006, o grupo exige que o Congresso dos Estados Unidos persiga "uma investigação verdadeiramente independente" em 11 de setembro como eles acreditam. A agência de investigações do governo para o colapso do World Trade Center não abordou o que chama de "evidência maciça de demolição explosiva" . 
Duas pessoas que prendem uma bandeira
de Arquitetos e Engenheiros for 9/11 Truth.
Richard Gage (segunda da esquerda) com 11/09 ativistas
da verdade no World Trade Center, em Nova Iorque, em 9/11/2010.




  • Richard Gage, uma área de San Francisco Bay arquiteto,fundada Arquitetos e Engenheiros for 9/11 Truth em 2006. Gage, que é membro do Instituto Americano de Arquitetos , tem funcionado como um arquiteto para 20 anos e estava envolvido na construção de numerosos edifícios à prova de fogo com estrutura de aço. Ele ficou convencido da necessidade de criar uma organização que reúne arquitetos e engenheiros depois de ouvir uma entrevista estação de rádio independente com o teólogo David Ray Griffin

  • A organização continua a recolher assinaturas para uma petição que exige uma investigação independente com poder de intimação de 11 de setembro, especificamente o colapso das torres do World Trade Center e 7 WTC. Em dezembro de 2014, mais de 2.300 arquitetônico e profissionais de engenharia haviam assinado a petição.  De acordo com a organização, a identidade e qualificações de todos os arquitetos e engenheiros cujos nomes estão sendo publicadas em seu site, bem como os de outros apoiadores que estão listados separadamente são sujeitos a verificação antes da aceitação licenciados . Arquitetos e Engenheiros para 9/11 Truth publica The Blueprint , um boletim informativo e-mail periódica.

  • Gage tem dado palestras em conferências organizadas por simpatizantes do movimento 9/11 Truth  em vários locais nos Estados Unidos e no Canadá, e apresentou seus depoimentos sobre o 11/9 "Blueprint for Truth" - A Arquitetura da Destruição "em 14 países. Suas apresentações focam a sequência de eventos que levam à destruição dos edifícios do World Trade Center e incluem vídeos de seus colapsos e filmagens de outros incêndios de construção de arranha-céus. Ele foi em uma excursão de países europeus em 2008 e deu palestras na Austrália, Nova Zelândia e Japão em 2009. Em 2009, Arquitetos e Engenheiros para a verdade sobre o 11/9 tiveram um estande na convenção anual da Instituto Americana de Arquitetos.

  • O polêmico filme de duas horas "9/11 Blueprint for Truth" , popular entre os membros do movimento "9/11 Truth", é baseado em uma apresentação feita por Richard Gage no Canadá. Gage também foi entrevistado para um episódio da televisão BBC programa Os arquivos da conspiraçãoum episódio da ZDF série 's History , com base em uma co-produção da BBC e da ZDF, , bem como para um documentário produzido pela canadense telejornal revista The Fifth Estate .

  • A organização é o principal constituinte da coalizão ReThink911(Repensando o 11/9) , que decorreu uma campanha publicitária colocação de cartazes e outdoors em sete cidades dos Estados Unidos, bem como em Vancouver, Toronto, Londres e Sydney, em 2013.

  • Em 07 de fevereiro de 2013, uma visitante do sexo feminino no museu Louvre-Lens em Lens, Pas-de-Calais , França desfigurou a pintuda de Eugène Delacroix intitulada A Liberdade Guiando o Povo. Na ocasião ela escreveu "AE911" no marcador indelével. A mulher não identificada, que teria sido considerada mentalmente instável, foi presa pela equipe do museu. A inscrição levou à especulação na mídia francesa de que o incidente estava relacionado ao grupo "Arquitetos e Engenheiros para a verdade sobre o 11/9. O grupo divulgou um comunicado afirmando que a organização "condena e lamenta a desfiguração deste trabalho inestimável de arte e todos os públicos e da propriedade privada. " A pintura, que não tinha qualquer dano permanente, foi rapidamente restaurado e voltou ao usufruto público.

  • Por três meses fotos infravermelhas de satélites mostraram bolsões de alto calor nas três torres. Larry Silverstein comprou o leasing do WTC entre 2000 e 2001, dois meses antes do “ataque” ele segurou os prédios em dois bilhões de dólares contra ataque terrorista, algo como todos sabemos um tanto incomum. 

O ataque 9/11 serviu para:

  • 1. Criar ódio contra os árabes e fomentar as guerras americanas na saga pelo petróleo e a hegemonia Israelense no Médio Oriente.
  • 2. Desaparecer com 1,5 trilhões de dólares a fundo perdido das contas do Pentágono (Rumsfeld declarou um dia antes).
  • 3. Documentos provas contra a Enron que desapareceram na queda do predio 7.




  • 4. Auto-pagar os empreiteiros, talvez via Larry Silverstein e a fortuna que ele arrecadou de seguro. Existem evidências que agentes do Mossad (serviço israelense) foram capturados no dia carregando explosivos. Todos foram libertados pelo FBI. (esta informação precisa ser confirmada).

Os especialistas norte americanos acham que, apesar do fato de as relações entre os EUA e a Rússia terem chegado no ponto mais grave desde a Guerra Fria, Putin negociou com Obama problemas menores. Os analistas acham que isto é só a "calma antes da tormenta".

Após a destruição da imagem de Williams, e a estranha morte de Carr, Colt e Simon, o regime de Obama enviou um "mensagem clara" à elite norte-americana quanto à exposição dos seus segredos mais obscuros. Pior ainda, as elites dos meios nos EUA agora fogem de medo e o regime de Obama ameaça agora os meios de comunicação alternativos com ilegalizar todos os sites dissidentes. 

Para isso tem uma escandalosa uma proposta legislativa de Ordem Fraternal da Policial Nacional para classificar qualquer crítica contra a policia nas redes sociais como um "crime de ódio".


Nesse ponto nos interrogamos. Até quando nós a população, os homens de bem iremos tolerar essa imundície. Esse assínte. Essa falta de caráter, de compostura, de patriotismo, de cidadania. Essa falta de amor ao próximo. Esse desprezo para com os nossos valores mais sagrados??????

Até quando vamos permitir que o mal prevaleça nesse nosso planeta?

O mal prevalece por causa da covardia dos bons?



sábado, 7 de fevereiro de 2015

PETROBRAS - A INTENÇÃO DA DESTRUIÇÃO

A nomeação do ex-presidente do Banco do Brasil Aldemir Bendine para a presidência da Petrobras foi apresentada pelo governo como reconhecimento pelo seu trabalho à frente de uma das maiores instituições financeiras brasileiras. 

O mercado, os especialistas e particularmente aqueles que sempre foram contra o PT e o governo Lula e Dilma, a imprensa golpista e todo o arsenal de gente que deseja a destruição da Petrobrás, visando entregar o PRÉ SAL nas mãos das multinacionais, se posicionaram contra a nova direção da Petrobras que foi indicada pelo atual governo, auxiliados nesses protestos por uma bem articulada campanha que encontra adeptos e analista especializados em toda a mídia espalhada pelos meios de comunicação que todos sabemos são controlados pelos interesses da direita porque isso faz parte da estratégia de dominação que é o controle dos meios de comunicação.
O mercado financeiro apontava sete executivos como possíveis substitutos de Graça Foster na presidência da Petrobras, informou nesta quarta-feira o jornal O Globo. O nome mais cotado para assumir o comando da estatal era Rodolfo Landim, ex-diretor da companhia e ex-presidente da OGX. Além dele, também estavam no páreo, segundo o jornal, Henrique Meirelles, Roger Agnelli, Luciano Coutinho, Antonio Maciel Neto, Alexandre Tombini e Nildemar Secches.
Óbviamente de entre todos esses diretores, o pior do ponto de vista da força de trabalho é o nome de Rodolfo Landim porque teve várias demandas contra a força de trabalho quando era diretor, além de ter dado um monumental "CANO" no Eike Batista.
O que essa gente derrotista e anti-nacional não divulgou muito embora saiba, é que o Governo não encontrou nomes que quisessem pegar esse pepino que é a direção da Petrobrás em um momento em que a Empresa se vê sofrendo um verdadeiro fogo de artilharia pesada que no fundo visa uma coisa muito pior. O impeachment do governo Dilma. 

A dívida que a Petrobras contraiu parte de uma política de investimentos no PRÉ SAL que visa dobrar a produção até 2020 e tem todas as condições para isso, embora tenha perdido uma cota expressiva de campos rentáveis que por direito deveriam ser seus, pois foi ela quem descobriu esses campos, e é ela a Petrobrás, quem tem a infra estrutura necessária para operacionaliza-los e explora-los.

A dívida será paga com o petróleo, e isso está implícito nos contratos, portanto não é por desmandos e nem por causa de uma má administração que a dívida existe, mas sim por uma visão arrojada,  que tem um horizonte perceptível, e um negócio com amplas perspectivas.

Nos últimos meses, a Petrobrás tem sofrido uma forte exposição, ou melhor, uma fritura na mídia nacional e internacional por conta de uma “suposta” deterioração da sua condição financeira e do esquema de corrupção em contratos de terceirização, cuja investigação foi denominada de Operação Lava Jato. O ápice desse processo ocorreu, em primeiro lugar, com a divulgação das demonstrações contábeis do terceiro trimestre de 2014 e, segundo lugar, com a renúncia da atual presidente e de cinco diretores da Petrobrás.

PAULO ROBERTO COSTA
BOI DE PIRANHA Nº 2
A muito tempo já vimos percebendo que faz parte da estratégia da direita, infiltrar pessoas dentro dos quadros do Governo para gerar escândalos. Primeiro monta-se um esquema criminoso e depois se expõe esse esquema criminoso visando gerar um factoide que termine por desgastar o governo do PT.

A estratégia é semelhante àquela que Hitler utilizou para tomar o poder ditatorial na Alemanha. Mandou incendiar o parlamento Alemão e depois pôs a culpa nos Judeus, exigindo do presidente Hindemburg poderes ilimitados para pôr fim ao descalabro. Depois que tomou o poder absoluto em um golpe no congresso em que utilizou vários estratagemas para coagir os parlamentares oposicionistas, mandou simplesmente eliminar todos os opositores e calou a imprensa.

Existe uma inteligência da direita que está se especializando em fabricar escândalos. Eles plantam gente ou cooptam por elevadas somas, pessoas que se disponibilizem a montar esquemas criminosos dentro do governo ou em empresas como a Petrobrás geridas pelo governo, e depois revelam esses esquemas, fritando alguns bois de piranha que obviamente depois ficarão muito ricos, e escaparão da justiça pois a nossa justiça é leniente.

BOI DE PIRANHA Nº 1
Foi assim com Roberto Jefferson que se imolou para denunciar o Mensalão, que já existia a muito tempo desde antes de FHC, e continua sempre a existir, pois a distribuição de pastas e cargos entre os aliados do governo visa nada mais nada menos do que roubar verbas para financiar pessoas e partidos. Ninguém tem interesse realmente em "SERVIR AO PAÍS". Na verdade têm interesse é nas verbas que possam manipular, para obter fatias que serão desviadas para os inúmeros caixas 2. 

E os governos dentro desse esquema atual são obrigados a distribuir cargos porque caso contrário não conseguirão aprovar nada no congresso. Portanto trata-se de um esquema de chantagem, roubo e falcatruas generalizado que só poderá ser derrogado com uma profunda reforma política.


As demonstrações contábeis do terceiro trimestre divulgadas pela Petrobrás não confirmaram esse cenário de deterioração, uma vez que alguns resultados, omitidos ou minimizados pela diretoria demissionária, apontaram um contínuo progresso da estrutura produtiva e operacional da Petrobrás. 

PRODUÇÃO DO PRÉ SAL

A produção de petróleo e LGN aumentou em 6%, em relação ao terceiro trimestre de 2013, em função dos excelentes resultados operacionais de algumas plataformas da Bacia de Campos, bem como por conta da inauguração do sistema de produção antecipada (SPA) de Tartaruga Verde e dos testes de longa duração na área do pré-sal de Iara Oeste. A produção de gás natural também apresentou uma expansão significativa (7%), basicamente pelo aumento dos sistemas de produção de algumas plataformas das Bacias de Campos e de Santos. 

Além disso, em setembro de 2014, a Petrobrás alcançou um novo recorde da produção do pré-sal (532 mil barris/dia). Fora isso, as análises de mercado a respeito da redução de lucro da Petrobrás, em geral, desconsideraram o cenário de forte retração da demanda e do preço do petróleo que impactaram várias gigantes do setor. Se a Petrobrás conseguiu um lucro de R$ 3,1 bilhões, no terceiro trimestre de 2014, a norueguesa Statoil apresentou prejuízo próximo à R$ 1,8 bilhão e a russa Rosneft um lucro irrisório de R$ 57,1 milhões.

AUMENTO DA PRODUÇÃO DE BARRIS/DIA


Ignorando o turbulento cenário externo e os êxitos operacionais – que colocam grandes perspectivas para a Petrobrás no médio prazo –, a diretoria da companhia, de modo desastroso, cedeu às pressões do mercado. Ao invés de dar ênfase aos resultados operacionais e as perspectivas futuras, a apresentação das Demonstrações Contábeis se resumiu a fazer um resumo, mal e porcamente, dos pretensos prejuízos do caso Lava a Jato. Como se isso não bastasse, ressaltou o fato dos resultados não terem sido auditados pela PwC, a mesma auditoria que havia avaliado como excelentes os ativos do banco Lehman Brothers logo antes da sua quebra na crise internacional de 2008. 

ESSE GRÁFICO DEMONSTRA COMO O GOVERNO DO PT FEZ BEM A PETROBRAS.
(O DEMONSTRATIVO DO LUCRO 2013 AQUI NÃO LEVA EM CONTA O QUARTO TRIMESTRE)

Em outras palavras, a diretoria da Petrobrás sucumbiu aos fundamentos da Bolsa de Valores de suposta credibilidade – a mesma credibilidade que legitimou a quebradeira internacional de 2008 – e deixou, em segundo plano, os sucessos operacionais alcançados por toda sua força de trabalho.

Mas, o enquadramento da Petrobrás ao mercado não parou nesse aspecto. A criação da Diretoria de Governança, Risco e Conformidade, ocupada pelo empresário João Adalberto Elek Junior, foi mais um exemplo de que a gestão não tem se mostrado comprometida em dar fim às raízes da corrupção, mas apenas dar uma resposta ao mercado. Como já afirmado pela FUP diversas vezes, “a corrupção sempre esteve intimamente ligada à terceirização do trabalho no Sistema Petrobrás”. O processo de eliminação da corrupção sempre dependeu do fim dos contratos de terceirização, estes mesmos que deram início a todos os esquemas de desvios de recursos da empresa. Torna-se fundamental ressaltar que isso não significa afetar a vida dos petroleiros terceirizados, que devem ter seus empregos e salários preservados, mas, sim, eliminar um ciclo vicioso de negociatas que geram rendas extraordinárias apropriadas por executivos e parlamentares.

Por fim, a mera mudança da atual diretoria tem sido parte de uma estratégia muito mais ampla definida pelo mercado: a de transformar a Petrobrás naquela da década de 1990, uma empresa reduzida, com menor protagonismo econômico e com menos compromissos sociais. Ou seja, a visão do mercado para a Petrobrás sempre se caracterizou pela forte redução de custos, por meio da desarticulação e redução de áreas de atuação, eliminação dos investimentos em áreas com menor margem lucro (como, na construção de novas refinarias no Nordeste) e, principalmente, o abandono do papel social da empresa em vários municípios isolados pelo interior do país.

Ao sucumbir à estratégia do mercado, a atual direção da Petrobrás/governo tem minado as bases de reconstrução da empresa, desde 2003, que privilegiou a expansão dos investimentos nacionais, geração de tecnologia local e aumento do emprego e renda, a partir da criação de vários elos produtivos. Na verdade, o que a empresa necessita agora é de uma nova reconstrução, com o fim da terceirização, menos centralização decisória e novos investimentos. Mas, o que se vê, até agora, é a implementação da gestão da destruição, liderada pelo mercado e seus parceiros – a mídia, principalmente. Com essa estratégia destrutiva da Petrobrás, o mercado propõe extinguir “um conceito, uma bandeira, uma nação”, como bem definiu Mauro Santayanna. Uma nação que exerce um papel central na vida de grande parte dos trabalhadores brasileiros.

Portanto vejo como acertada a posição da PRESIDENTE DILMA em manter o controle da Maior empresa do País, porque assim ela está demonstrando que não está cedendo às pressões e está mantendo o contrôle da sua administração. Se ela cedesse às pressões e indicasse alguém que agradaria aos investidores da Bosa de valores, estaria demonstrando fraqueza e uma condição de acuada e assim a pressão subiria cada vez mais utilizando inclusive a Petrobrás como arma já que estaria fora de seu controle.

A decisão dos governos Petistas de controlar os preços dos combustíveis, foi a nosso ver também uma estratégia acertada tendo em vista que o ativo da economia que mais deteriora a inflação é o preço dos combustíveis pois atua em toda a cadeia produtiva, já que nesse país estruturado em cima de rodovias tendo um imenso potencial hidrográfico, quando os combustíveis aumentam, aumenta tudo, pois os combustíveis têm impacto em toda a cadeia produtiva.

Por fim parabéns à PRESIDENTE DILMA pela firmeza e por dizer para o mercado e para o país...

 quem é que manda.